quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

90% do lixo reciclado no Brasil passa pelas mãos dos catadores de lixo

Sabemos que é um trabalho nada valorizado e que, por mais necessário e nobre que seja, catadores de lixo ainda sofrem grande preconceito no país, sendo vistos como cidadãos de terceira classe.

Sabemos que o lixo ainda se constitui num problema grave, particularmente no Brasil, onde os resíduos, na maior parte das vezes não possuem uma destinação adequada, sendo portando atirados em lixões abertos e muitas vezes acabam indo parar em rios, matas, beira de estradas e outros locais inapropriados.

Investimentos em centros adequados para o tratamento de nosso lixo ainda ocorre de forma bastante tímida no país, o que faz do Brasil um país ainda atrasado nesta área.

Neste cenário, o papel desempenhado pelos catadores de lixo, sejam autônomos ou organizados em cooperativas, ganha uma importância ainda maior, para que consigamos reciclar e remanufaturar nossos resíduos. 

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), revela que 90% de todo o lixo reciclado no país, parte do trabalho realizado pelos catadores de lixo. Sabemos contudo que a esmagadora maioria das pessoas que realizam esta importantíssima atividade no país, não o faz por engajamento social mas sim por encontrar nesta atividade, ainda muito discriminada, uma alternativa ao desemprego, que segundo o IBGE, atinge aproximadamente 13 milhões de pessoas em todo o país.


Nenhum comentário: