domingo, 22 de junho de 2014

Ecotrilhas Castelo - ES


Confira melhor os pacotes do Ecotrilhas Brasil

quarta-feira, 10 de abril de 2013

MIDGET BUSHTREKKA - A sua casa de rodas

 
Quando a gente coloca as nossas tranqueiras na bicicleta para um cicloviagenzinha, não falta gente pra dizer que você está louco. É comum dizerem:

— La vai aquele doido varrido com um monte de bugiganga pendurada na bicicleta, vai pedalar igual um doido, comer um comidinha ruim esquentada naquele queimadorzinho se vergonha e dormir numa barraca, quem sabe até, sem banho.


Nem bem sabem eles que esse dito, doido varrido, conhece ou está a conhecer diversos lugares, culturas, monumentos, experimentando sabores, praticando novos idiomas, conhecendo pessoas, enfim, sentindo o mundo de uma forma tal, que somente aquele que já experimentou uma viagem de bicicleta sabe.

Isso tudo justifica e recompensa sair por ai “carregando sua casa nas costas”, provando um lado da vida que somente os fortes e desapegados serão capazes de experimentar.

E para estes “malucos beleza” é que projetistas criam maravilhas como a Bushtrekka, desenvolvida exclusivamente para que os “loucos” desfrutarem da vida o suprassumo do prazer de “vagar” por ai sobre as suas magrelas.

O “quatro trailer” possui características que o diferencia de todos os outros reboques que já conheci.

Tomemos por exemplo o pivoting wheelset. Através da utilização de duas rodas em cada lado do reboque, atrelado a uma armação oscilante articulada, o reboque possui a capacidade de absorver facilmente a maior parte dos impactos do terreno irregular. Adicionais a esta, cada conjunto de rodas opera independentemente do outro. Ao ajustar a posição de cada quadro de articulação vertical, a altura de passeio do aparelho pode ser ajustada para bicicletas de 20 "até 29".

A capacidade de armazenamento também é excelente. Usando cada cantinho de espaço disponível, foi criado três compartimentos principais, com mais de 180 litros de capacidade de armazenamento. Fácil acesso em todos os momentos, mesmo quando configurado, garante que você tenha o que você precisa, quando você precisar dele.

O nivelamento do trailer/barraca é totalmente ajustável, tornando a sua pedalada e o seu descanso muito confortáveis.

Um ponto positivo deste equipamento é que a barraca não fica no chão, o que seguramente elimina aquele desconforto de ter água empossando embaixo da sua barraca em dias muito chuvosos.

Dimensões da "MIDGET BUSHTREKKA ":


Veja mais imagens:








-->

segunda-feira, 8 de abril de 2013

E por falar em Marcos Feliciano... lembre-se “All you need is love”



No fundo, no fundo, essas besteiras insanas pregadas por este ser humano imbecil e desprezível que responde pelo nome de Marcos Feliciano e que infelizmente ocupa uma cadeira no Congresso Nacional, e por umas dessas aberrações que infelizmente acontecem volta e meia, ocupa também o cardo de presidente da comissão de Direitos Humanos no Congresso. Este imbecil, apesar dos pesares, tem prestado um grande serviço ao nosso povo brasileiro, nos mostrando e relembrando o quanto é importante que um Estado seja de fato laico. Os episódios envolvendo Marcos Feliciano vêm nos lembrar do quanto é importante que respeitemos a diversidade e aqueles que divergem de nós, lembrando-nos ainda, que até para divergir é preciso que sejamos responsáveis e respeitosos.

Feliciano faz com que questionemos a importância e o poder da fé, alertando-nos sobre o uso que fazem da fé alheia para pregarem suas torpes convicções, perigosas. É preciso sempre lembrar que a mesma fé que salva e liberta, é a fé que também segrega, oprime e mata, muitas vezes com impressionante crueldade.

Apesar de na infância já ter sido coroinha, hoje não pertenço a nenhuma denominação religiosa. E para mim, não parece uma coisa assim tão óbvia o link que a maioria das pessoas fazem entre Deus e religião. E nisso concordo com minha amiga blogueira Erika. Eu também não concordo que as religiões representam aquilo que eu penso ser Deus. Acredito que as religiões apenas nos distraem e nos afasta do que de fato deveria ser Deus. E nisso Erika, concordamos!

E como deve ser Deus?
E ao pensarem neste questionamento, gostaria que os Senhores e as Senhoras esquecessem, só por um instante, o conceito deste Deus cristão, desta história manipulada por milênios com o único e megalomaníaco objetivo de manipular e dominar povos inteiros. Pense em todos os outros Deuses, os milhares de Deuses existentes na convicção de milhares de pessoas ao redor do mundo.

Para mim, paira só uma certeza; a certeza de que sobre as religiões e a fé, seja cristã ou não, a única certeza que podemos ter é a certeza de que, das coisas de Deus (ou energia criadora), não sabemos e talvez jamais saibamos nada, exceto talvez, na hora da morte.

E não pensem senhores que estes homens, pastores travestidos de profetas e representantes de Deus na terra saiba responder este intrigante questionamento. Seja qual for a sua denominação religiosa, há uma linha muito tênue entre o Deus que liberta e o Deus que oprime e mata com requinte de crueldade.

“Vós sois responsáveis por aquilo que cativas.”
Quer saber o que te impede de fazer algo prejudicial ao seu próximo, ou ainda, o que te impele a praticar boas ações?
O seu caráter, apenas o seu caráter. Isso não tem nada haver com fé. Na vida ou você é uma pessoa boa ou simplesmente não é.

O universo, a vida, o mundo; aliás, a totalidade do comportamento humano, aquilo que nos faz ao mesmo tempo tão iguais e tão diferentes, esse amalgamado de coisas, sentimentos, acontecimentos, culturas, enfim, toda esta complexidade e simplicidade, o óbvio e o misterioso, penso que isso sim seja Deus, esse questionamento eterno, essa incerteza infinita, a força que nos faz levantar e enfrentar a incógnita de cada dia.

Tenho os dois pés atrás e até bastante medo de todos aqueles que tentam definir Deus e reunir pessoas para dizer que Deus ou o céu seja “assim ou assado”, dizer que Deus “gosta daquilo e detesta aquilo outro”.

Enfim; penso que Deus pode ser tudo, menos o que se diz por ai!

Acorda Feliciano!!!
Acorda meu Povo!!!

Always Full Tires

Ou em português, “Pneus sempre cheios” é um equipamento que direciona o ar dos amorteceres da bicicleta diretamente para os pneus mantendo-os calibrado enquanto você pedala.








Always Full Tires é um sistema de controle do ar que liga os amortecedores diretamente com os pneus. O sistema basicamente transforma os amortecedores da bike em bombas de arque “alimentam” os pneus através de uma válvula de entrada de ar de sentido único. 

O sistema,
muito bem bolado, permite que você pedale tranquilamente sem ter que se preocupar com a pressão dos pneus.

domingo, 7 de abril de 2013

Ciclovia de Guaçuí

Cada vez mais, municípios do Brasil, seja de pequeno, médio ou grande porte, vem discutindo de forma cada vez mais efetiva a questão da mobilidade urbana, tema que se tornou obrigatório nas agendas que debatem Políticas Públicas para as cidades.

Nos grandes centros, obviamente, a mobilidade urbana é um tema bem mais discutido, dado que os efeitos das políticas implementadas ao longo de décadas e que privilegiavam o uso dos automóveis, se tornou um grande problema para os gestores públicos, com trânsitos paralisados, demora excessiva até mesmo na realização de trajetos curtos nas cidades, principalmente em horários de pico, além da grande poluição causada pelos automóveis.

Atualmente não se passa um dia sem que um grande número de veículos de comunicação, seja jornal, revista, rádio, tv, blogs ou portais de notícias discutam este tema, no intuito de mobilizar não apenas a população, bem como mobiliar a classe política.

Vejamos minha cidade, Guaçuí, localizada no estremo Sul do Espírito Santo, bem na divisa com os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, cidade pequena, mas com um comércio bastante pujante e um trafego considerável de veículos, pedestres e ciclistas, principalmente se considerarmos que estamos falando de um município com apenas 27.851 habitantes e uma renda média mensal por habitante empregado de 1,7 salário (salário mínimo), segundo dados de 2010 do IBGE.



Não há uma estimativa oficial no município sobre a quantidade de ciclistas, e quando digo ciclistas, me refiro às pessoas que todos os dias saem de suas casas para trabalhar utilizando a bicicleta como meio de transporte. Mas apesar da falta de dados oficiais, o que se vê no município, principalmente nos horários de pico de circulação, é um número flagrantemente elevado de ciclistas circulando pelas ruas do município, que conta com uma privilegiada topografia e ainda uma ciclovia de aproximadamente 2 km no centro da cidade unindo as avenidas José Alexandre e Marechal Floriano.

Contudo, apesar da tímida iniciativa de implantar ciclovia no município, ficam flagrantes algumas falhas importantes, bem como as ausências de diversas ações que se fazem necessárias e que deveriam acompanhar este projeto de readequação urbana, tais como: Um planejamento do que realmente se pretende fazer no município em termos de mobilidade urbana, campanhas educativas abrangendo todos os que utilizam as vias públicas, ações de punição a excessos e descumprimentos, construção de bicicletários e rearranjo dos estacionamentos para automóveis, dentre outros.

Discutir não somente o transito, bem como todas as áreas que afetam o cotidiano de toda uma coletividade, é nossa obrigação, propor e cobrar dos governantes projetos e ações que melhorem o espaço em que vivemos e que nos traga melhoria da qualidade de vida. E isto é o que, pelo menos por enquanto, tem feito os novos legisladores de Guaçuí, reunindo a sociedade organizada e discutindo problemas a procura de solucioná-los, não isoladamente, mas sim, buscando a opinião da população.